assecom@selviria.ms.gov.br
(67) 3579 1243

Assistência Social de Selvíria promove ações de mobilização alusivas ao “18 de Maio”

21 de Maio de 2019
19:10

A secretaria Municipal de Assistência Social, coordenada pela secretária Tatiane Araújo da Paz, em parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS); Centro de Referência de Assistência Social (CRAS); Ser Mais I e II; Cadastro Único (CadÚnico); Unidade de Acolhimento Menino Jesus; Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), promoveu durante o mês de maio, ações de mobilização alusivas ao “18 de Maio”, através da Campanha Nacional Contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

No dia 16 de maio, às 8h, no prédio que abriga o CRAS, após o café da manhã e a abertura com a coordenadora do CREAS, Josiany Aparecida Gomes, a psicóloga do CREAS, Aline Menegasso, ministrou palestra sobre o tema central  “Identificação dos Comportamentos de Crianças e Adolescentes Vítimas de Abuso Sexual", para profissionais que atuam no Ser Mais I e II; profissionais da Rede Municipal de Educação; da Escola Estadual Ana Maria de Souza; funcionários da Prefeitura Municipal e de Assistência Social; beneficiários do Bolsa Família e famílias referenciadas  ao CRAS.

Já na sexta-feira, 17, ocorreu caminhada alusiva ao “18 de Maio”, também com início às 08h, com crianças do Ser Mais I e II portando cartazes abordando o tema contra o “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, e carro de som com tema musical da Campanha. A saída ocorreu em frente o prédio do Ser Mais I (centro), passou pelas ruas principais de Selvíria e terminou no Paço Municipal. Durante a passeata foram proferidas palavras de ordem e repúdio à violência, o abuso e à exploração sexual infantil.

“O objetivo destas ações é de orientar e mobilizar a população a agir de maneira correta na percepção de abusos e auxiliar na garantia dos direitos da criança e adolescente. Em caso de abuso ou exploração é possível qualquer pessoa fazer uma denuncia anônima através do ‘Disque 100’, ou diretamente no Conselho Tutelar de seu município”, informou a diretora de programas sociais, Elizabete Teixeira e a secretária municipal de Assistência Social, Tatiane Araújo da Paz.

Por: Assessoria de Comunicação.

Matéria não encontrada!