...
assecom@selviria.ms.gov.br
(67) 3579 1243
Atendimento das 08h às 14h (Brasília)

Defesa Civil de Selvíria acompanha testes sonoros em sirenes da usina

14 de Março de 2023
16:02

A CTG realizou na manhã desta terça-feira (14), das 10h às 12h, testes sonoros nas torres de sirenes instaladas nas áreas logo abaixo da barragem da Usina Hidrelétrica Ilha Solteira, em mais uma importante etapa do processo de implantação do Plano de Ação de Emergência (PAE) da barragem.

Os testes tiveram como principais objetivos avaliar o alcance sonoro das cornetas em sua potência máxima e a comunicação entre as torres e a sala de comando da usina, onde está instalado o centro de supervisão do sistema de alerta de emergência da barragem. “Os testes são fundamentais para avaliarmos o desempenho da Rede de Alerta de Emergência na Zona de Autossalvamento (ZAS) da barragem. Esperamos que, com o sistema em sua capacidade máxima, as mensagens de alerta possam ser compreendidas por toda a população que vive na ZAS”, explica Pedro Nunes, gerente de Segurança de Barragem da CTG Brasil.

Foi o primeiro teste sonoro realizado deste tipo, e oito equipes de monitoramento avaliaram a eficácia do sistema sonoro.

Representando Selvíria, participou dos testes o coordenador da Defesa Civil de Selvíria, Ilson da Silva Barreti, que esteve acompanhado do colaborador voluntário, Moisés Torres Martins. “Tanto a CTG como a Prefeitura, por meio da Defesa Civil de Selvíria, se preocupam com os munícipes que habitam as margens do Rio Paraná. Por isso a importância desses testes. Para que não haja problemas caso as sirenes tenham que ser acionadas”, disse Barreti.

Ainda de acordo com Barreti, em Selvíria os sinais sonoros atingiram entre 65 e 80 decibéis. “Vamos ter uma outra reunião para que possamos chegar a um denominador comum das necessidades dessas mensagens a todos os moradores, tanto de Selvíria como de Ilha Solteira. Através de um parecer técnico de cada coordenador das Defesas Civil dessas duas cidades, podem ocorrer mudanças na sistemática de segurança das sirenes”, afirmou Barreti.

Por: ASSECOM


Matéria não encontrada!